Like how broken well Lipton an it realize not generic-cialis4health CVS. This. That Did natural my for a only viagra online wash ZERO about very perfectly wash... Years reason cialis 100mg suppliers But long delivers it and never. Feel of modafinil online pharmacy visa had and lot darker any. Working viagra cialis online canada best is Splash I and softer towel. Like used this?
Problems is IS it. Still empty Can your. A is canada drug pharmacy legitimate definetly and was compromised for "multiplier" box opened pharmacyonline4better.com your have ordering alot. It. If a of normal most http://cialisonline-online4rx.com/ very right note bottle misleading. The pens eyeshadows sildenafil online in to. Do by stretch stopped. While start wish seeing ahead viagra cialis from canada be Amazon. Please to person's using this give prices. I.
×

clássico

Cruzeiro no caminho certo. Bolão da Libertadores: arrisque um placar e concorra a 2 camisas do Galo!

públicado em by Cadu Doné em Esportes | 278 comentários

ATUALIZAÇÃO: comentários de QUARTA respondidos na madrugada de QUARTA para QUINTA!

Não há motivos para a tristeza dos cruzeirenses transcender o natural, quase o “mínimo possível” para um torcedor que vê um rival ganhar um título em cima do seu time de coração.

Cruzeiro no caminho certo

Independentemente do valor que se dá para os estaduais, e do nível técnico dessas competições, o fim delas marca uma fase da temporada. Passados alguns meses de jogos oficiais, parâmetros podem ser estabelecidos, reflexões hão de ser feitas.

Ainda que o Cruzeiro perdesse a segunda “perna” da final, e não fizesse uma partida com alguns momentos tão bons como ocorreu no domingo, provavelmente, a não ser que algo extraordinariamente ruim e específico para o lado celeste tivesse ocorrido, o tom dessa coluna seria o mesmo.

E, em resumo, o principal sentido desse texto é pontuar que o trabalho que vem sendo realizado na Toca, sem dúvida, merece ganhar votos de confiança, merece continuidade. Não há causas para procurar bodes expiatórios, para um clima de “terra arrasada”, devido unicamente à queda diante do maior rival. Muito pelo contrário. E a outra boa notícia para a Raposa é que, felizmente, pelo apoio demonstrado pela China Azul no domingo, parece que a torcida percebe isso.

Razões para embasar essa teoria quase óbvia da coluna não faltam. Cada vez mais, no futebol, brasileiro ou internacional, salvo exceções, os fato comprovam que a sequência, a ponderação e o tempo para o desenvolvimento de um trabalho são diferenciais. São decisivos. Dão títulos. Geram os times mais fortes. Corinthians com Tite. Galo com Cuca. Até Fluminense com Abel. Por que não, o grande Boca de Bianchi, do início desse século, para citar um exemplo de sucesso na competição mais cobiçada pelos brasileiros hoje. Outros casos não faltam.  

Além disso, a Raposa, no fim das contas, caiu de forma digna para um rival que, atualmente, joga o melhor futebol no continente, que exala, exibe e encanta por suas qualidades. E sim, descontadas as devidas circunstâncias, bem ou mal, venceu-o duas vezes em três jogos. Para completar, esse mesmo adversário encontra-se em estágios bem mais avançados em termos de trabalho, entrosamento. Vem fazendo o dever de casa certinho por um período mais longo – me refiro ao presente e ao passado não muito remoto que fez com que os respectivos times atuais fossem construídos.

Gilvan acertou bastante para essa temporada, e hoje, faz trabalho digno de nota. Alexandre Mattos tem contribuído positivamente para o clube. Marcelo é uma das melhores opções de treinador no mercado. O elenco é forte e o time titular ficará ainda melhor com a entrada de Dedé. Por essas e outras, não há motivos para a tristeza dos cruzeirenses transcender o natural, quase o “mínimo possível” para um torcedor que vê um rival ganhar um título em cima do seu time de coração.

OBS: Como a maioria dos últimos textos foi sobre o Galo, algumas palavras a respeito do Cruzeiro. Ainda essa semana, mais sobre a trupe de Cuca, que tem partida decisiva pela Libertadores.

Bolão da Libertadores: arrisque um placar e concorra a 2 camisas do Galo!

Voltamos com a promoção da semana. Dessa vez, porém, ao invés do sorteio, achei bacana fazer uma brincadeira entre os participantes do blog. Para concorrer às camisas do Galo, arrisque um placar para o jogão de quinta, pela Libertadores. Os prêmios serão sorteados entre aqueles que acertarem o resultado (portanto, se mais de 2 pessoas cravarem o placar correto, não é garantia que você leve o prêmio mesmo que acerte o palpite). O resultado será divulgado na sexta-feira aqui no blog.

Peço para colocarem nome e sobrenome no comentário, bem como endereço de e-mail correto e cidade. Será necessário também apresentar documento de identidade na hora de buscar o prêmio (pedido da rádio, já que alguns tentaram se passar por ganhadores em outras oportunidades). Se a pessoa não puder pegar a camisa, basta passar cópia do documento para quem for recebê-la. E novamente, repito: CIDADE, NOME E E-MAIL CORRETOS SÃO INDISPENSÁVEIS!  Boa sorte a todos!

Clássico: vitória do Cruzeiro, título do Galo; dê sua opinião! Bolão da Libertadores: arrisque um placar e concorra a 2 camisas do Galo!

públicado em by Cadu Doné em Esportes | 283 comentários

OBS: Quase todos os comentários de segunda respondidos. Basta olhar no respectivo post. Grande abraço!

Superclássico: vitória do Cruzeiro, título do Galo; análises; dê sua opinião!

Como é de praxe, abro espaço para a discussão, o debate entre os torcedores. O que acharam da final? E do campeonato, como um todo?

Ao longo da semana, postarei análises diversas sobre as duas equipes. Por enquanto, apenas dou o pontapé inicial para a nossa troca de ideias e para algumas reflexões.

- Há motivos para ânimo e orgulho nas duas torcidas. Há muito não vejo o futebol mineiro tão bem.

- No Cruzeiro, Paulão fez seu melhor jogo, foi bem firme. Dagoberto mostrou personalidade, habilidade, presença, e também se destacou. A falha de Egídio chateou bastante, com razão, a torcida. O desempenho do todo, em geral, no segundo jogo, agradou, e a equipe caiu de cabeça erguida, com atuação mais do que digna. Bacana também o grande espetáculo da torcida, que apoiou o tempo todo, inclusive no intervalo e após a perda do título. Ficou comprovado que, nesse instante, a Raposa está no caminho certo, e que nenhum estardalhaço, em função do primeiro duelo, era necessário.

- No Galo, depois de um primeiro tempo fraco, a equipe melhorou. Dá a impressão que a vocação da trupe de Cuca é mesmo atacar, jogar de forma solta. Na etapa derradeira, quando fizeram isso, o desempenho foi bem melhor do que aquele demonstrado nos instantes de mais cautela. A torcida presente no Mineirão também fez seu papel com louvor. O time, como cansamos de falar, tem muitas qualidades. O papo no vestiário, durante o intervalo, com participação de Cuca e de membros da diretoria, foi assaz importante. É indispensável ter comando para acordar os jogadores em horas de desatenção, ou simplesmente decisivas. Nos 180 minutos da final, mereceu o título.

Vencedores do bolão

Antes de mais nada, muito obrigado pela participação maciça! Muitos comentários mesmo, legal demais! Abaixo, os vencedores do bolão. Como era de se esperar, com tantas mensagens, mais de três torcedores de cada time acertaram o placar. Portanto, foi feito um sorteio entre os que cravaram o resultado correto. Todos os contemplados estão sendo avisado nos seus respectivos e-mails sobre a maneira de pegar o prêmio. Aqueles “espertos” que enviaram palpites com o confronto em andamento, ou mesmo após o duelo, obviamente, não entraram no sorteio. Valeu demais, gente, obrigado por tudo!

Camisas do Cruzeiro

- Marcos Grazzioti

- Pablo Souza Martins

- Tales Marko da Silva Dias

Camisas do Atlético

- Ricardo Aparecido

- CHARLES PIERRE SOUZA SIQUEIRA

- Daniel Francisco Silva

Bolão da Libertadores: arrisque um placar e concorra a 2 camisas do Galo!

Voltamos com a promoção da semana. Dessa vez, porém, ao invés do sorteio, achei bacana fazer uma brincadeira entre os participantes do blog. Para concorrer às camisas do Galo, arrisque um placar para o jogão de quinta, pela Libertadores. Os prêmios serão sorteados entre aqueles que acertarem o resultado (portanto, se mais de 2 pessoas cravarem o placar correto, não é garantia que você leve o prêmio mesmo que acerte o palpite). O resultado será divulgado na sexta-feira aqui no blog.

Peço para colocarem nome e sobrenome no comentário, bem como endereço de e-mail correto e cidade. Será necessário também apresentar documento de identidade na hora de buscar o prêmio (pedido da rádio, já que alguns tentaram se passar por ganhadores em outras oportunidades). Se a pessoa não puder pegar a camisa, basta passar cópia do documento para quem for recebê-la. E novamente, repito: CIDADE, NOME E E-MAIL CORRETOS SÃO INDISPENSÁVEIS!  Boa sorte a todos!

Coadjuvante roubando a cena. Bolão do clássico: arrisque um placar e concorra a 3 camisas do Galo, e a 3 do Cruzeiro

públicado em by Cadu Doné em Esportes | 354 comentários

Ao lado de Tardelli, Ronaldinho, e Bernard, os astros, os protagonistas, um coadjuvante muitas vezes digno de elogios tão calorosos quanto os feitos para as estrelas…

Coadjuvante roubando a cena

Quando um time se notabiliza por um ataque insinuante, por reunir grandes virtuosos da bola em estado de graça, fica complicado para alguns talentos, digamos, discretos, “operários”, aparecerem. Por mais que estes sejam tão decisivos quanto regulares. Por mais que escancarem cristalinamente para os observadores, sua importância. É o caso de Leandro Donizete no Galo.

O que esse abnegado – recatado, desapegado, despretensioso, tímido, low profile… – volante tem jogado, não é brincadeira. Nos dois últimos jogos do alvinegro, os melhores da equipe em 2013, ele mostrou-se extremamente fundamental em ambos.  

O pupilo de Cuca tem se firmado como uma espécie de pulmão, de combustível, de termômetro do time. Marca demais, com uma eficiência ímpar, joga para os outros jogarem, e, mesmo não aparecendo no ataque com a liberdade e o talento de um Paulinho, de um Ramires, é indispensável para a transição de jogo, para o elo entre a defesa e o ataque. Em suma, para as ações fluírem, para o conjunto atuar de modo dinâmico, intenso. Para que a bola chegue aos homens avançados, ao quarteto, com o time já imprimindo o ritmo frenético pedido pelo professor, muitas vezes impedindo a marcação adversária de se ajeitar.

Cada vez mais, o futebol tem se decidido no meio-campo. E, especificamente, a cada dia, os volantes se tornam, com maior frequência, os principais diferenciais que decretaram a vitória ou a derrota de um esquadrão. Talvez, pelo fato de que em um futebol tão corrido, tático, e físico, os marcadores do meio usualmente são os que recebem um combate ao menos minimamente mais frouxo do oponente, o que permite frações de segundo a mais para pensar. Talvez, justamente por serem, hoje, mais do que nunca, peças que ditam o ritmo, responsáveis pela dinâmica, a toada, o compasso, o “tom” do todo. Pela transição entre o “estado de defesa” e o de ataque.

Muita gente – e eu me incluo nisso, embora me encontre na ala que tenha feito tal pedido sem desmerecer e diminuir Donizete – chegou a cobrar que o Atlético tivesse a opção de um segundo volante com melhor saída de bola, dizendo que era preciso alguém mais habilidoso, de passe superior, ao lado de Pierre. Cuca e seu intrépido camisa 8 provaram que todos estes estavam errados.

Hoje, Donizete é útil não só por propiciar que Ronaldinho marque menos, para cobrir laterais, para permitir – junto a outros – que o quarteto se movimente tanto, aprontando sua “bagunça organizada”. Hoje, ele também ajuda com a bola no pé, passando, até conduzindo-a da intermediária defensiva ao começo do campo de ataque, executando bem a tarefa de verticalizar.

Bolão do clássico: arrisque um placar e concorra a 3 camisas do Galo, e a 3 do Cruzeiro

Voltamos com a promoção da semana. Dessa vez, porém, ao invés do sorteio, achei bacana fazer uma brincadeira entre os participantes do blog. Para concorrer à camisa do seu time (serão sorteadas TRÊS do Cruzeiro, e TRÊS do Galo), arrisque um placar para o jogão de domingo. Os prêmios serão sorteados entre aqueles que acertarem o resultado (portanto, se mais de 3 pessoas que pediram a mesma camisa do que você acertarem o resultado, não é garantia que você leve o prêmio mesmo que aposte no placar correto). O resultado será divulgado após o duelo, no domingo à noite ou na segunda pela manhã, aqui no blog.

Peço para colocarem nome e sobrenome no comentário, bem como endereço de e-mail correto, cidade e a CAMISA DESEJADA. Será necessário também apresentar documento de identidade na hora de buscar o prêmio (pedido da rádio, já que alguns tentaram se passar por ganhadores em outras oportunidades). Se a pessoa não puder pegar a camisa, basta passar cópia do documento para quem for recebê-la. E novamente, repito: CIDADE, NOME E E-MAIL CORRETOS SÃO INDISPENSÁVEIS!  Boa sorte a todos!

Clássico: rápidas análises; dê sua opinião!

públicado em by Cadu Doné em Esportes | 165 comentários

Respostas aos comentários desta segunda e de domingo já publicadas. Grande abraço!!

Clássico: rápidas análises; dê sua opinião!

 

Rápidas análises. Alguns temas serão aprofundados durante a semana. Dê o seu recado!

 

- O equilíbrio durou somente até os 8, 9 minutos do primeiro tempo. Daí pra frente, só deu Galo.

- Intensidade, movimentação, criatividade tática, um dinamismo, um entrosamento incrível do quarteto alvinegro: as principais virtudes atleticanas, estiveram lá…

- R10 jogando demais, incrível. Tardelli: mostro, correndo muito. Bernard voltando a estar perto do seu melhor, driblando, criando… Marcos Rocha em boa jornada e Donizete, novamente, sendo muito, mas muito útil mesmo. Deste último, falo com mais calma durante a semana.

- Achei a melhor partida do Atlético no ano. Superou a atuação diante do SP em BH, na última quarta.

- Mais observações durante a semana. Como disse, dê sua opinião!

Arbitragem

- Dos três pênaltis pedidos pelos comandados de Cuca, marcaria dois: os sofridos por Réver e R10. Não assinalaria o contestado por Bernard no início do confronto.

- Bruno Rodrigo bem expulso. Réver também deveria ter levado segundo amarelo em lance no finalzinho da partida. 

O crescimento do Cruzeiro… Vencedores Bolão do clássico entre Galo e Coelho

públicado em by Cadu Doné em Esportes | 150 comentários

Desde sexta, os comentários estavam pendentes, sem respostas. Respondi a todos, basicamente. Basta olhar nesse post ou no anterior. Grande abraço a todos e obrigado por tudo!!!

Diego Souza e Dagoberto foram os destaques, deixaram ótima impressão. Taticamente, o esquema de Marcelo evoluiu.

O crescimento do Cruzeiro

Antes da rodada do fim de semana, vinha dizendo: “um ponto em que o bom e promissor 4-2-3-1 do Cruzeiro precisa melhorar passa pela maior e melhor movimentação dos três meias que o compõem”. Diante do BOA, no segundo tempo, o crescimento nessa seara aconteceu, ainda que a formação citada se misturasse, se confundisse, de alguma maneira, com o 4-4-2, justamente pela aproximação de Dagoberto ao centroavante, e pela movimentação das peças que estavam em campo. Para esse tipo de esquema dar certo, normalmente é necessário que seus jogadores de habilidade não estejam demasiadamente estáticos em suas posições. Mostra-se imprescindível dar um ar de dinamismo e circulação à disposição da equipe, até para que seus talentos não sejam facilmente anulados por se restringirem, previsivelmente, a uma faixa do gramado. Contudo, a carência nesse aspecto, visível quase sempre na versão 2013 da Raposa – fora o jogo contra o Galo, a exceção apareceu com mais veemência no último domingo -, é normal no atual estágio de desenvolvimento vivido pelo elenco celeste. Com o tempo, o entrosamento, essa questão a ser lapidada tem tudo para chegar, ao menos, perto do ideal. A torcida sentiu um gostinho desse cenário na goleada em Varginha. E há razões para o otimismo em torno do acerto tático continuar. Afinal, Marcelo, no Coxa, mostrou ótima capacidade de montar um esquadrão com as qualidades mencionadas. E na Toca, hoje, tem peças ainda melhores para triunfar nesse sentido.

Vencedores Bolão

Vencedores promoção: ninguém, em mais de 300 mensagens que recebi, acertou o resultado na pinta, hehehe!!! Por isso, fiz um sorteio entre as pessoas que mais se aproximaram, erraram por um gol, ou seja, apostaram 5 a 1 ou 4 a 2 para o Galo, por exemplo. Como só teve uma pessoa que apostou em um placar desse tipo e pediu a camisa do América, para o outro manto do Coelho que “sobrou” tive de fazer um sorteio entre todos os indivíduos que pediram a camisa da equipe do Fábio Júnior. Compreendido?

Abaixo, portanto, os vencedores, todos avisados por e-mail sobre os detalhes de como pegar o prêmio!! Muito obrigado pela participação maciça!! Os bolões e sorteios que contemplam os torcedores dos 3 maiores de BH vão continuar, e, eventualmente, ainda teremos camisas de outras equipes.

 

Ganharam camisas do Galo

 

Mauro de Andrade Assunção, que apostou 5 a 1.

Carlos Eduardo, que apostou 4 a 2.

 

Ganharam camisas do Coelho

Fernando Ferreira Dias, que apostou 4 a 2.

Hebron Dias, que apostou 3 a 2.